quinta-feira, 12 de outubro de 2006

The Day After

.tudo acabou

Agora, não precisamos procurar respostas.
Para quê?

O velho olhar não está no chão de novo,
nem as velhas coisas,
firmes de tão rotas...

Podem ventar à vontade quantos ventos forem...

Eu nasci após o fim do dia.

Um comentário:

Martini disse...

Putz, cara, lindo isso! Uma das paradas que se lê e que se gostaria de ter escrito! Muito bom!