segunda-feira, 29 de março de 2010

συλλογισμός

Sou quem sou e o que sou jamais será além do que sou. Sei disso amplamente. A verdade dita: tenho meus limites como certeza da extensão da minha alma. É duro chegar a esta consciência. Tenho meu espaço e ele, mesmo cartesianamente, é referência do que sou para o que devo ser.

2 comentários:

Frau disse...

Você finge ser quem é, mas pode e deve ser além do que é.
Possui limites e se esconde por trás deles...
Apareça!

Aldo disse...

Gij hebt de kennis in uw hart, in je ziel.