quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Proa só

Soergue a nave longe;
ao mar soluça a vaga
onde ave alguma desce
e espuma há a se espalhar.

Nenhum comentário: